quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Agora e pra valer

Rodrigo Santoro atuando como Heleno de Freitas, ex-jogador do Botafogo (Foto: Reprodução)A vida de Heleno de Freitas virou livro ("Nunca Houve um Homem como Heleno") pelas mãos do jornalista Marcos Eduardo Neves e em breve estará nos cinemas no filme ("Heleno") do diretor José Henrique Fonseca. Craque do Botafogo na década de 40, o mineiro de São João Nepomuceno é considerado o primeiro "craque-problema" do futebol brasileiro. O Esporte Espetacular deste domingo vai relembrar a polêmica trajetória do atacante, que será interpretado na telona pelo galã Rodrigo Santroro. O "EE de Bolso" acompanhou as gravações realizadas em São Januário, estádio do Vasco, e o ator falou sobre a responsabilidade de encarnar o jogador.

- O que eu fiz, inicialmente, foi me preparar para o futebol. Não é um filme sobre futebol, é um filme sobre um homem. A tentativa de fazer um retrato de um homem e tudo o que ele passou, uma história muito polêmica - disse Santoro.
Heleno de Freitas, ex-jogador do Botafogo (Foto: Reprodução)Heleno de Freitas, o primeiro craque-problema do futebol brasileiro (Foto: Reprodução)

Heleno de Freitas era formado em Direito, tinha boa aparência e frequentava a alta sociedade carioca. Ao mesmo tempo, era boêmio, tinha problemas com bebida e drogas (lança-perfume e éter) e ficou marcado por seu temperamento agressivo dentro de campo. No livro "Nunca Houve um Homem como Heleno", o autor mostra depoimentos dos companheiros de time sobre as oscilações de humor do atleta.
Rodrigo Santoro atuando como Heleno de Freitas, ex-jogador do Botafogo (Foto: Reprodução)Rodrigo Santoro em cena, interpretando o atacante
Heleno de Freitas (Foto: Reprodução)

Apesar de ser considerado um dos maiores ídolos da história do Botafogo, Heleno começou sua carreira no rival Fluminense. Mas foi em General Severiano que ele se destacou e chegou à Seleção Brasileira, conquistando a Copa Roca (1945) e a Copa Rio Branco (1947). Curiosamente, seu único título por um clube foi o Campeonato Carioca de 1949 pelo Vasco da Gama. O atacante ainda defendeu o Boca Juniors, da Argentina, Junior Barranquilla, da Colômbia, Santos e América.

Mais tarde, Heleno sofreu com a sífilis, doença que o consumiu e contribuiu para que ele fosse internado em um hospital psiquiátrico de Barbacena, Minas Gerais. Em 1959, aos 39 anos, o craque e galã morreu no sanatório, considerado louco.

Domingo, no Esporte Espetacular, você vai conferir a reportagem completa sobre a história de Heleno de Freitas e ver cenas dos bastidores do filme protagonizado por Rodrigo Santoro.

 Heleno de Freitas, ex-jogador do Botafogo (Foto: Reprodução)

Nenhum comentário: