segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Centenário é campeão da Copa Heleno de Freitas 2012

Derrota no tempo normal por 3 a 0 a disputa pelo título foi para os pênaltis. Nas cobranças alternadas, deu Centenário sobre a equipe do Pequeri.Vveja o vídeo e fotos da decisão.

Como todo bom campeonato, o título para ser valorizado tem que ser conquistado com dificuldade. Foi assim que a A.A. Centenário se tornou campeão da Copa Heleno de Freitas, edição 2012. No tempo normal, nada do que foi planejado foi colocado em prática. A derrota por 3 a 0 levou a decisão para as cobranças de pênaltis, hora de algum iluminado brilhar, e só deu o goleiro Fábio.

                                    

Um primeiro tempo com muita correria e inúmeras faltas. Pequeri em desvantagem devido o resultado da primeira partida. O time precisava correr contra o relógio para marcar. A equipe da colina estava sem pressa. Com a vantagem do empate, o Centenário saía nos contra-ataques e na parte defensiva suportava bem a pressão.

Ao todo a equipe sãojoanense jogou com três desfalques. O meia Vinícius estava machucado e só entrou em campo nos minutos finais. Marcos Vinícius jogando profissionalmente no estado do Rio de Janeiro, mais o desfalque do zagueiro Diego Papito. Mesmo assim o Centenário se empenhou e com os substitutos, Vitor, Danrley e Odair, e o time manteve a mesma postura. Durante todo a primeira etapa, o equilíbrio falou mais alto. Nos minutos complementares, a circunstância mudou.

O Pequeri voltou com um volume de jogo maior e conseguiu marcar o primeiro com o artilheiro da copa, o camisa 9 Matheus. Livre de marcação o atacante driblou o goleiro e só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Tentando de todas as maneiras empatar para retirar a disputa dos pênaltis, o Centenário ficou desorganizado e tomou mais dois gols.

Rufino e Budega foram os autores dos outros gols. Sempre muito veloz, Rufino recebeu pelo setor direito e manteve a calma na hora de finalizar, chute colocado ampliando o marcador. Nos minutos finais do tempo normal, ainda teve espaço pra mais um. O meio campista Budega, mostrou sua categoria. Sozinho dentro da grande área, o jogador pensou, olhou e finalizou com categoria, deslocando o goleiro Fábio, que poucos imaginavam que se tornaria o nome da decisão. Fim de jogo e disputa nos pênaltis.

Independente do resultado final, ambos os finalistas já recebiam vários cumprimentos. Como mandantes todos fizeram o dever de casa e proporcionaram uma emocionante decisão nas duas partidas.

Muita conversa após o término dos 90 minutos. Palavras motivacionais para os cobradores e bola na marca do pênalti. O Centenário deu início as cobranças.

Michel Lima foi o primeiro e melhor para o goleiro Negreti. Diogo, lateral direito do Pequeri, converteu a cobrança. Na sequência, o zagueiro Júnior, soltou a perna e sem chances de defesa conseguiu converter. O ala Tiago, do time da casa, também marcou. Para o desespero do torcedor que saiu de São João para torcer pro time representante do município na Copa, Diego Torrada cobrou e novamente Negreti levou a melhor. Tudo parecia resolvido. O torcedor do Pequeri já gritava "é campeão". Três pênaltis perdidos, mas o capitão Luciano e o autor de um dos gols nos 90 minutos, o camisa 7 Rufino, do time da casa, deu a esperança que o adversário precisava. Cobranças do jeito que o goleiro gosta, meia altura, e com bom goleiro não tem perdão. Defesas de Fábio e motivação para os companheiros. Nas cobranças alternadas, ainda mais emoção. Vagner (A.A.C), Marquinho (PEQ), Vinicius (A.A.C), Reydner (PEQ) e Diego Farinha (A.A.C) marcaram. O meia Bruno (PEQ) ficou com a responsabilidade de marcar, caso perdesse, a decisão seria encerrada. Bruno tomou distância e quando foi pra bola, o duelo foi vencido por Fábio. O grito que há mais de 7 anos estava entalado na garganta do torcedor do Centenário, ecoou no Estádio Municipal Valetim Ângelo Granato.

Árbitro Robert Machado (Margarida) foi o encarregado de conduzir a difícil partida final da Copa Regional Heleno de Freitas 2012. Árbitro mais atuante do futebol regional, com ótima participação em jogos decisivos,Robert mostrou tranqüilidade e domínio técnico. Não deixou que os jogadores entrassem no clima de rivalidade, segurou a partida de perto, assinalando todas as faltas e sem economizar nos cartões amarelos.

Com excelente condição física, acompanhou todos os lances de perto, impedindo que os atletas tivessem motivos para reclamar. Quando a equipe do Pequeri ensaiou uma pressão mais acintosa, chamou o zagueiro Didi de lado e deu o recado claro para ele e para quem estava assistindo, qualquer exagero a mais seria punido com o vermelho. Deu certo.Terminando o primeiro tempo 0x0 e com boa arbitragem no começo do segundo tempo,veio novamente a pressão do Pequeriense que precisava vencer o jogo. Com tudo isso Robert continuou levando com tranqüilidade a partida.

No final, os técnicos da AA. Centenário Deacir e Paulo Henrique do Pequeriense, reconheceram, que não havia o que reclamar. E não havia mesmo, Robert tirou nota 10 na decisão.


Nenhum comentário: