domingo, 30 de setembro de 2012

Wesley Ladeira(Buiu) completa 50 jogos com camisa do Tupi.

Wesley Ladeira de Pirauba para o Tupi de JF. Neste sábado dia 06 de outubro, a partida contra o Santo André, às 15h30, no ABC Paulista, será especial para um jogador do Tupi de Juiz de Fora é o zagueiro Wesley Ladeira, esse piraubano, de destaque, irá completar 50 jogos com a camisa carijó. Natural de Cataguases, mas criado em Piraúba, foi revelado nas divisões de base do Galo. O jogador foi peça importante na conquista do título da Série D, em 2011, e virou titular absoluto de sua posição , a zaga. Com atuações firmes, coberturas precisas, poucos erros e poucas faltas, o defensor, de 26 anos, conquistou a confiança da torcida. Como se não bastasse, ainda costuma deixar sua marca nas redes adversárias.
“Fico feliz de atingir esta marca com a camisa do Tupi podendo ajudar o clube a chegar a seus objetivos. A gente não esperava passar por essa situação. Tomara que a data fique marcada com a vitória, que é o mais importante”, afirma o zagueirão, destacando que o fato de o Tupi ter a terceira melhor defesa do Grupo B motiva e dá ainda mais confiança. “Converso com o Silvio bastante sobre isso. Fiquei analisando a tabela e vi que temos a terceira melhor defesa do grupo. Então, acho que o trabalho está sendo bem feito. A parte defensiva não está deixando a desejar. Vamos forte para esse jogo para não tomarmos gol e, se der, tentar ajudar o ataque”. Perguntado sobre quais as partidas que lembra com mais carinho, destacou duas: o jogo de volta das oitavas de final da Série D, contra o Volta Redonda. Wesley marcou o segundo gol do Tupi, que perdia por 2 a 1, abrindo espaço para a virada carijó e a classificação. A outra lembrança é do segundo jogo da final contra o Santa Cruz, em Recife, vencido pelo Tupi por 2 a 0. “Eu estava com 39 graus de febre. Antes da partida, o Ricardo Drubscky me perguntou se dava e eu disse que sim. Cheguei no intervalo debilitado, sentindo muita fraqueza. Mas consegui me recuperar naqueles 15 minutos. Voltei com muita força de vontade para ajudar o grupo e também para não colocar o Adalberto numa fria, entrar frio em um jogo daquele. Deu tudo certo e fomos abençoados com o título”, afirma o jogador. Fonte: Site Toque de bola.esp.br

Nenhum comentário: