quinta-feira, 28 de julho de 2011

Nacional de Muriaé e seu novo Estádio.


Estádio do NAC deve ficar melhor que a Arena do Jacaré em Sete Lagoas-MG
O Nacional Atlético Clube equipe tradicioanal da Zona da Mata, foi criado por um grupo de jogadores liderados pelo então Capitão João Felisberto, (primeiro presidente), e Hércules Marcondes Nacif, os quais designaram as cores, branco, preto e vermelho.
O estádio Soares de Azevedo, chamado assim em homenagem ao desportista, que na época, doou o terreno para a sua construção. Mais tarde foi trocado com a prefeitura para obras da atual rodoviária passando-o para o terreno ao lado, continuando a ser denominado Soares de Azevedo, mas depois cognominado "Brazão" em homenagem ao prefeito João Braz.

O Nacional Atlético Clube é um clube marcado por campanhas memoráveis, notadamente no futebol, embora tenha outras conquistas em outras áreas esportivas como voleibol e atletismo, (inclusive com participação na São Silvestre), mas é no futebol que criou um nome de destaque

Chamam-no "Nacional de Muriaé" não o separam da terra que tanto propagou, através de participações marcantes e ininterruptas, na primeira divisão do Campeonato Mineiro.
No profissionalismo a sua brilhante carreira iniciou em 1969 quando sagrou-se campeão da Segunda Divisão, título conquistado em pleno Mineirão em Belo Horizonte –frente ao Atletic Club de São João Del Rei. Daí por diante não parou e manteve-se na primeira divisão do futebol profissional até 1980, quando por falta de apoio, viu-se forçado a interromper a sua gloriosa trajetória de 11 anos ininterruptos no profissionalismo, e na principal divisão do Futebol Mineiro.

Dentre as suas conquistas neste período se destacam:

Campeão do Torneio Incentivo em 1977 – certame de profissionais dos mais importantes da época, do qual apenas não participaram o Cruzeiro, Atlético e América, mas fizeram parte, dentre outros: Vila Nova, Valério, Democrata (GV), Uberaba, Uberlândia, Caldense, Tupi (JF) e Guarani de Divinópolis. Foi diante do guarani de Divinópolis que o Nacional decidiu o título dentro do Mineirão vencendo por 2x0, na preliminar do jogo decisivo do Campeonato Brasileiro entre Atlético x São Paulo. O público presente a este evento foi de mais de 130 mil torcedores. Fora esta conquista o clube obteve excelentes colocações nos campeonatos da primeira divisão que disputou, sendo que em 1977 chegou entre os 5 primeiros e em 1979 (sua melhor campanha) ficou com o 4º lugar, mas temos que ressaltar que esteve na liderança isolada do campeonato por várias rodadas, tanto no primeiro como no segundo turno, tendo sido considerado neste ano, campeão do interior de Minas, todas essas conquistas comandadas pelo saudoso Treinador e Supervisor Argemiro Moreira, o Mirim.

Voltou, depois de 2 anos de interrupção, à disputa do campeonato mineiro de profissionais na terceira divisão mas logo galgou à Segunda divisão. Em 1991 foi terceiro colocado na Segunda divisão perdendo a vaga de retorno à primeira divisão frente ao URT de Patos de Minas lá em Patos.

O Nacional Atlético Clube, mesmo não tendo participado de todos os campeonatos promovidos pela Liga Esportiva de Muriaé, detém o título de primeiro campeão amador da cidade 1955 e o maior número de títulos, 7 ao todo: 1955, 59, 63, 64, 67, 81 e 98 este último conquistado na gestão administrativa do saudoso Wallace Sereno Fernandes.

Agora a diretoria do NAC quer com a construção do novo estádio, colocar o clube novamente no cenário maior, não só do futebol mineiro, mas também do brasileiro, para voltar a dar alegria a essa imensa torcida que aguarda ansiosa por este momento.
Fonte Carlito.

Nenhum comentário: